Os resultados do Segundo Trimestre 2017 de Philips Lighting

 

Philips Lighting reporta vendas do Segundo Trimestre de até EUR 1.7 bilhões e rentabilidade operacional de 10,2%

Julho 21, 2017

Destaques do Segundo Trimestre 2017

  • Vendas de 1.699 milhões EUR, com uma disminução em vendas comparáveis de 1,8%
  • Crescimento das vendas totais baseadas em LED de 14%, agora representando o 63% das vendas totais (Q2 2016: 53%)
  • EBITA ajustado de 174 milhões EUR (Q2 2016: 161 milhões EUR)
  • Margem de EBITA ajustado de 10,2% (Q2 2016: 9.3%)
  • Resultado líquido de 73 milhões EUR (Q2 2016: 57 milhões EUR) 
  • Fluxo de caixa livre de -27 milhões EUR (Q2 2016: 60 milhões EUR)

 

Destaques da metado do ano 2017

  • As vendas acrescentarom à 3.389 milhões EUR, com uma disminução em vendas comparáveis de 1,3%
  • Crescimento das vendas totais baseadas em LED de 17%, agora representando o 62% das vendas totais (H1 2016: 52%)
  • EBITA ajustado de 317 milhões EUR (H1 2016: 282 milhões EUR)
  • Margem de EBITA ajustado de 9,4% (H1 2016: 8,2%)
  • Resultado líquido de 134 milhões EUR (H1 2016: 71 milhões EUR) 
  • Fluxo de caixa livre de -26 milhões EUR (H1 2016: -18 milhões EUR)

 

Eindhoven, Países Baixos – Philips Lighting (Euronext Amsterdam ticker: LUZ) anunciou hoje os resultados do segundo trimestre 2017 da companhia. “Estou satisfeito que nossos negócios LED, Profissional e Casa postaram um aumento sólido no margem operacional, enquanto Luzes mantiveram seu alto nível de rentabilidade”, disse CEO Eric Rondolat. “Na primeira mitade do ano, nosso perfil de crescimento amelhorou e nossa rentabilidade continuou aumentando. Isto apresenta a implementação bem sucedida de nossa estratégia e reforça nossa confiança que estamos no camino certo para alcançar nossa perspectiva para o 2017”.

 

Perspectiva
Estamos no camino certo para amelhorar nosso margem de EBITA ajustado por 50-100 pontos de base para o ano completo, excluindo um ganho imobiliário de 15 milhões EUR no segundo trimestre, e para entregar um fluxo de caixa livre sólido. Enquanto somos cautelosos devido à incerteza da economia global, nós estamos confidentes que voltaremos à um crescimento de vendas comparáveis no decorrer deste ano.

Teleconferência e webcast de áudio
Eric Rondolat (CEO) e Stéphane Rougeot (CFO) farão uma teleconferência para analistas e investidores institucionais às 10:00 a.m. CET para discutir os resultados do segundo trimestre. 
Calendário financeiro 2017
Outubro 19, 2017: resultados do terceiro trimestre 2017
Janeiro 26, 2018: resultados do quarto trimestre 2017 

Para maiores informações, favor de contatar:

Philips Lighting Relações de Investimento

Robin Jansen

Tel: +31 6 1594 4569

E-mail: robin.j.jansen@philips.com

 

Philips Lighting Comunicações Corporativas

Elco van Groningen

Tel: +31 6 1086 5519

E-mail: elco.van.groningen@philips.com

Sobre Philips Lighting 

Philips Lighting (Euronext Amsterdam ticker: LUZ), líder global em produtos, sistemas e serviços de iluminação, entrega inovações que desbloqueam valores comerciais, fornecendo experiências ricas de usuário que ajudam a melhorar vidas. Servindo mercados professionais e de consumidor, nós lideramos a indústria em alavancar a Internet das Coisas (Internet of Things) para transformar casas, edifícios e espaços urbanos. Com vendas no 2016 de 7,1 bilhões EUR, temos cerca de 34.000 empregados em mais de 70 países. Notícias de Philips Lighting podem ser encontradas no Newsroom, Twitter e LinkedIn. Informação para investidores pode ser encontrada no sítio de Investor Relations

Informação Importante

Declarações Prospectivas e Riscos & Incertezas

Este documento e a apresentação oral relacionada contém, e as respostas as questões que podam surgir depois da apresentação, declarações prospectivas que refletem as intenções, crenças ou expectativas e projeções atuais de Philips Lighting N.V. (a “Companhia”, e junto às subsidiárias, o “Grupo”), inlcuindo declarações a respeito da estratégia, estimativas de crescimento de vendas e os resultados operacionais futuros.

 

Por sua natureza, estas declarações involucram riscos e incertezas enfrentadas pela Companhia e seus Grupos, e um número importante de fatores podem causar resultados ou consequencias que podem diferir materialmente dos expressados em qualquer declaração prospectiva como resultado dos riscos e incertezas. Essos riscos, incertezas e outros fatores importantes incluem e não estão limitados à: desenvolvimentos económicos e políticos adversos, os impactos de rápidas mudanças tecnolôgicas, concorrência no mercado das luzes em geral, desenvolvimento de sistemas e serviços de iluminação, implementação bem sucedida de programas de transformação de negócios, o impacto de aquisições e outras transações, o impacto da operação do Grupo como empresa listada publicamente, passivos e custos de pensão, o estabelecimento de identidade corporativa e de marca, consequências fiscais adversas da separação da Royal Philips e a exposição às leis fiscais internacionais. Por favor, olhe o capítulo 12 “Fatores de Risco e Gerenciamento de Riscos” do Relatório Anual 2016 para lêr sob a discussão de riscos materiais, incertezas e outros fatores importantes que podem ter um efeito material adverso nos negócios, resultados de operações, condições fiscais e perspectivas do Grupo. Essos riscos, incertezas e outros fatores importantes devem ser lidos em conjunto com a informação incluida no Relatório Anual 2016 da Companhia.

 

Olhando à segunda metade do 2017, o Grupo está principalmente preocupado com as condições económicas desafiadoras, mudanças na moeda e incertezas políticas nos mercados globais e locais onde está operando.

 

Riscos adicionais atualmente não conhecidos pelo Grupo o que o Grupo não tenha considerado até a data deste documento podem ser importantes e podem ter material com efeito adverso no negócio, resultado de operações, condições financeiras e prospectos do Grupo ou podem causar que as declarações prospectivas discutidas neste documento não acontecem. O Grupo não se compromete e não vai atualizar necessariamente qualquer das declarações prospectivas à luz de novas informações ou eventos, exceto na medida necessária por leis aplicáveis.

 

Informação do Mercado e da Indústria

Todas as referências à quota de mercado, dados do mercado, estatisticas da indústria e previsões da indústria neste documento consiste de estimativas por profissionais da indústria, competidores, organizações ou analistas, de informação disponível públicamente ou da avaliação própia do Grupo e de suas vendas e mercados. Os rankings estão baseados nas vendas salvo indicação em contrário.

 

Medidas financeiras não-IFRS

Algumas partes deste documento contém medidas financeiras e índices não-IFRS, como crescimento de vendas comparadas, margem bruto ajustado, EBITA, EBITA ajustado, fluxo de caixa livre, e outros índices relacionados, os quais não são medidas reconhecidas de desempenho financeiro ou liquidez de acordo com as IFRS. As medidas financeiras não-IFRS apresentadas são medidas usadas pela gestão para monitorar desempenho subjacente dos negócios e operações do Grupo e, adequadamente, não foram auditados ou revisados. Nem todas as empresas calculam medidas financeiras não-IFRS do mesmo jeito ou de forma consistente e essas medidas e índices podem não ser comparáveis às medidas usadas por outras companhias sob o mesmo nome ou nome semelhante. Uma reconciliação destas medidas financeiras não-IFRS com as medidas financeiras IFRS mais diretamente comparável está apresentada neste documento. Para maiores informações sobre medidas financeiras não-IFRS, favor de olhar o “Capítulo 17 Reconciliação de medidas não-IFRS” no Relatório Anual 2016.

 

Apresentação
Todas as quantidades estão em milhões de Euros salvo indicação em contrário. Todos os dados reportados estão sem auditar. Salvo indicação em contrário, a informação financeira foi preparada de acordo com as políticas contábeis, como indicado no Relatório Anual 2016.

Como parte do processo de melhoria dos relatórios financeiros, a apresentação do item da linha “Resultados relacionados aos investimentos em associados” foi transferido para o subtotal “Renda antes de impostos” nas demostrações de resultados consolidados. Esta mudança não afetou a renda das operações ou posição financeira.

Regulamento sobre o abuso do mercado

Este comunicado de imprensa contém informação dentro do significado do Artigo 7(1) do Regulamento do Abuso de Mercado da UE.