Philips Lighting reafirma seu compromisso de vender mais de dois bilhões de lâmpadas LED para o 2020

 

O fabricante maior de luzes LED, de baixo consumo de energia, tem como objetivo ser neutro em carbono na China no final de 2017 e globalmente para o 2020.

8 de Junho de 2017

Beijing, China – Philips Lighting (Euronext Amsterdã: LUZ), líder mundial em iluminação, confirmou hoje aos assistentes da oitava reunião Ministerial sobre Energia Limpa (CEM8) em Beijing, seu compromisso de vender mais de dois bilhões de lâmpadas LED, de baixo consumo de energia, nível mundial para o 2020; e está bem encaminhado em alcançar este objetivo, já que no final de 2016 a companhia tinha alcançado as vendas de 628 milhões de lâmpadas LED.

Além disso, anunciou recentemente que tem um objetivo de ser neutro em carbono na Grande China no final de 2017, à frente de seu objetivo de ser carbono neutro nas operações globais em 2020. A companhia está trabalhando com o importante CSR na China e com a publicação sobre sustentabilidade, China WTO Tribuna, no livro branco "o Campus Sustentável." Publicado esta semana, o documento trata os desafios, as oportunidades e as melhores práticas, já que a China promove o desenvolvimento sustentável de seus campus econômico e industriais.

 

Philips Lighting considera que ao prover mais de dois bilhões de lâmpadas LED em 2020, a quantidade total de energia poupada seria igual à potência fornecida 60 estações de energia elétrica de carvão de tamanho médio, com emissões equivalentes às de 24 milhões de automóveis.

 

Philips Lighting pediu a todas e cada uma das cidades para mudar sua iluminação pública à LED para o 2025. De aproximadamente 300 milhões de postes no mundo inteiro, atualmente somente um de cada dez são LEDs de eficiência alta. A companhia acredita que uma perspectiva na renovação da iluminação pública, assim como a iluminação dos prédios, é vital para a comunidade global para alcançar os objetivos do Acordo de Paris.

 

A companhia está trabalhando em sociedade, com cidades ao redor do mundo, para mostrar o impacto enorme que pode ter a iluminação pública ao utilizá-la. Por exemplo, seu projeto com a cidade de Los Angeles para converter todos os postes da cidade para iluminação LED ligada, gerou 63% de poupança de energia no ano passado e reduziu as emissões associadas com a iluminação pública em 47.000 toneladas métricas. 

"É encorajador ver que as cidades se mexam aos LEDs novo e a iluminação ligada", disse Harry Verhaar, Chefe de Assuntos Públicos e Governamentais Globais de Philips Lighting, em CEM8. "Porém, a velocidade para a qual estão sendo renovados os postes é muito mais devagar e precisa pelo menos duplicar em ordem para compensar a demanda crescente de energia. A renovação da infra-estrutura existente com LEDs ligados, não só poupa quantidades significantes de energia, tem sentido financeiro e provê às cidades melhor iluminação e ruas mais seguras."

China organiza a oitava Conferência Ministerial sobre Energia Limpa, a reunião anual de ministros de energia e outros delegados de alto nível do mundo inteiro que tem como objetivo promover políticas e programas que promovem a tecnologia de energia limpa e fomentam a transição a uma economia global de energia limpa.

Para maior informação, por favor contate:

Philips Lighting Comunicações Corporativas

Karl Emerick Hanuska

Tel: +31 6 1092 6550

E-mail: karl.hanuska@philips.com

Sobre Philips Lighting

Philips Lighting (Euronext Amsterdã ticker: LUZ), líder mundial em produtos, sistemas e serviços de iluminação, oferece inovações que desbloqueiam o valor do negócio, proporcionando experiências ricas para o usuário que ajudam a melhorar a vida. Servindo aos mercados profissionais e de consumo, nós lideramos a indústria aproveitando a Internet das Coisas para transformar casas, prédios e espaços urbanos. Com vendas 7,1 bilhões de EUR em 2016, temos cerca de 34.000 empregados em mais de 70 países. As notícias de Philips Lighting estão em http://www.newsroom.lighting.philips.com e em Twitter via @Lighting_Press.